Relacionamento abusivo pode causar doenças | Entrevista Dra. Fabiana Nery

Muitas mulheres vivem um relacionamento abusivo por anos afinco sem ao menos perceberem o quanto estão sendo prejudicadas emocionalmente por isso.

Com o tempo, o comportamento abusivo destrói a autoestima da mulher, que aos poucos vai se conformando com a situação, pois já está dependente da companhia e da relação com o parceiro.

Em entrevista ao jornal Correio, a dra. Fabiana Nery, psiquiatra da Holiste, falou sobre possíveis transtornos causados por relacionamentos abusivos.

“Os sintomas mais prevalentes associados seriam os sintomas depressivos e ansiosos. São quadros mais leves. Na verdade, você pode ter esse comportamento associado a sintomas de ataque de pânico e transtorno de estresse pós-traumático relacionado a situações que relembram um relacionamento abusivo, uma relação violenta”, explica a psiquiatra.

De fato, ansiedade e depressão, são os relatos mais comuns, mas até transtornos alimentares, queda de cabelo, insônia, problemas de pele e crises de rinite são recorrentes. No entanto, segundo a psiquiatra, é mais provável que as pessoas desenvolvam apenas os sintomas.

Fabiana Nery destaca ainda que o amor é um sentimento complexo. Assim, relacionamentos podem ser funcionais ou disfuncionais. No caso de um relacionamento disfuncional, podem ocorrer sofrimentos diversos.

Leia a matéria completa no site do jornal Correio. 

 

Sofrer por amor: Qual limite?

Na 2ª edição do Ciclo de Palestras Holiste, que ocorreu em setembro do ano passado, Dra. Fabiana teve a oportunidade de falar sobre quatro transtornos ligados a relações disfuncionais: amor patológico, dependência emocional, ciúme patológico e delírio erotomaníaco.

“Esses transtornos acometem homens e mulheres, em diversas faixas etárias, porém são mais comuns em mulheres acima dos 30 anos. Em geral, são pessoas que cresceram em ambientes disfuncionais, que não tiveram relações de amor de forma sólida ou não se sentiram amadas durante a infância. Crimes, agressividade e suicídio podem estar associados a esses quadros. ”

Assista o vídeo da Palestra: Sofrer por amor: Qual o limite?

 

Comments are closed.