De portas abertas | Nova Sede da Holiste Psiquiatria em pleno funcionamento

nova sede Holiste Psiquiatria

Em pleno funcionamento, a nova sede da Holiste, localizada no bairro de Pituaçu, Salvador, proporciona ainda mais qualidade no atendimento, conforto e todos os recursos terapêuticos da psiquiatria moderna.

Sempre na trilha do aperfeiçoamento, trabalhando com ética e responsabilidade em sua trajetória de 16 anos na saúde mental da Bahia, a Holiste concretizou um grandioso projeto de assistência e cuidado intensivo dos transtornos mentais. Inaugurada em novembro de 2016, a nova sede estabelece um importante marco no desenvolvimento deste trabalho. Com espaço ampliado e mais moderno, as instalações oferecem maior suporte aos serviços prestados na clínica. Do atendimento ambulatorial à internação psiquiátrica, passando pelas terapias de neuroestimulação, são diversas possibilidades terapêuticas à disposição dos pacientes.

Na nova unidade, os pacientes internados usufruem de mais área verde e espaços a céu aberto, salas para atividades terapêuticas, academia, quadra poliesportiva, piscina com raia adaptada para hidroginástica, salão de beleza, spa com sauna e hidromassagem, além de apartamentos com alto padrão de hotelaria.

Para seguir em permanente evolução, a Holiste se diferencia pela atenção individualizada e uma equipe multidisciplinar treinada constantemente, que atua em conjunto para promover o bem-estar do paciente. “A internação como instrumento terapêutico tem de acolher, dar suporte e segurança ao paciente. Desta forma, já é possível perceber que as novas instalações – mais qualificadas do ponto de vista do conforto, do lazer, do espaço e dos serviços diferenciados – fazem com que o paciente se sinta mais valorizado, mais acolhido. Isso também ajuda no processo de aceitação do tratamento”, enfatiza o psiquiatra e diretor clínico, Dr. Luiz Fernando Pedroso.

De acordo com o especialista, um dos principais sintomas das doenças mentais graves é a resistência ao reconhecimento e ao tratamento da doença. Por isso, o acolhimento do indivíduo envolve desde o relacionamento estabelecido pela equipe que atua em seu tratamento, até o espaço físico e as terapias desenvolvidas, amparados nos valores institucionais da clínica. “Isso facilita a abordagem terapêutica e diminui a resistência, faz parte do que chamamos de ambientoterapia. Diante disso, o que às vezes pode parecer luxo, para nós é de extrema necessidade, já que estamos falando de um dos recursos que fazem parte do tratamento e têm eficácia”, destaca o médico, pontuando que na internação psiquiátrica da Holiste cada paciente é um sujeito único, com suas particularidades e valores. Daí a importância de um tratamento terapêutico individualizado.

Outro aspecto destacado por Dr. Pedroso diz respeito à arquitetura hospitalar. “A internação em uma clínica psiquiátrica tem suas peculiaridades. É preciso ter toda a estrutura de um hospital embutida e disponível, mas discreta, priorizando um ambiente agradável de convivência e ambiência terapêutica. Por isso, colocamos aqui toda uma estrutura técnica e profissional, mas também grandes espaços a céu aberto com equipamentos de lazer e descanso”. O psiquiatra defende que o tratamento de um paciente internado é, sobretudo, um trabalho de vivência. “Aqui ele vai reproduzir comportamentos e atitudes que tem em sua vida social, mas num contexto terapêutico profissional que vai, a todo momento, observar suas particularidades e intervir diretamente naquilo que precisa ser trabalhado no indivíduo. Se a ambiência não permite que o paciente fique à vontade em se expressar livremente, o trabalho do profissional fica inviabilizado”, complementa.

Para o psiquiatra, o paciente precisa sentir-se acolhido e respeitado para ter melhores condições de entender que o tratamento tem o objetivo de ajudar, e não de reprimir, discriminar, julgar ou excluir. “Aqui ele fica 24 horas sob o nosso cuidado, responsabilidade e observação, sendo intensamente assistido, tanto do ponto de vista psicológico, da assistência médica e farmacológica, quanto das atividades de lazer e esportivas”, afirma o diretor clínico, que destaca o fato de hoje a Holiste ter seu modelo de internação consolidado e referendado no segmento. “Atuamos com os melhores profissionais da área da saúde mental de Salvador, e muitos dos que não compõem a nossa equipe também nos procuram para internar seus pacientes em crise. Isso só é possível graças à seriedade, credibilidade e resultados do trabalho que desenvolvemos. Sem contar que já estamos recebendo pacientes encaminhados por médicos de outras cidades e estados”, revela.

A diretora técnica da clínica, Sandra Simon Siqueira, ressalta que em cada núcleo de atendimento da Holiste há uma equipe capacitada para acompanhar e dar todo o suporte específico para cada paciente. “Nossa nova estrutura oferece todos os recursos necessários para a aplicação da metodologia multidisciplinar, que envolve psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais, arteterapeutas e musicoterapeutas, entre outros”, detalha. São mais de 150 colaboradores que atuam na internação, no atendimento ambulatorial e, nos casos em que se fazem necessários, em serviços prestados a domicílio.

CLIQUE E ASSISTA O VÍDEO DA NOVA SEDE DA HOLISTE

 

Serviços diferenciados

Apesar de já oferecer tratamento para crianças e adolescentes, a nova Holiste tem um ambulatório específico para eles, pensado com um olhar diferenciado para acolher e realizar o acompanhamento adequado. “Na internação, nosso espaço atual tem mais capacidade de atendimento e de oferecer melhor qualidade para a assistência já prestada ao público infanto-juvenil, conta Sandra. “No núcleo infantil atuamos no âmbito das consultas psiquiátricas e psicológicas, psicopedagogia, terapias em geral, arteterapia e musicoterapia, entre outros serviços que podem ser indicados”, explica.

À medida que propõe tratamentos mais complexos e diferenciados, a Holiste agrega profissionais e promove a ampliação da equipe e dos serviços. “Diante de novas demandas, percebemos a necessidade de inserir ou ampliar determinados serviços. Nós avaliamos o paciente de todos os ângulos. E não só ele, a família também”, pontua. Um bom exemplo é a presença de um cardiologista na equipe, para verificar as condições de pacientes que possuem algum problema cardíaco ou fazem uso de medicação contínua, por exemplo.

 

Estrutura moderna e equipada

Considerando que o ambiente físico também tem influência direta nos tratamentos, cada detalhe foi criado a partir do olhar voltado para o paciente. “Nestes anos de atuação, aprendemos a identificar as necessidades de cada um conforme o seu diagnóstico. Com base nessas informações, colocamos na nova sede tudo o que achamos importante para paciente internado, desde espaços ao ar livre – como praças e áreas verdes – até os momentos de socialização. Além disso, pensamos em um ambiente onde ele não se sentisse trancado”, salienta Sandra. Uma das novidades da clínica é a sala de vídeo. “Muito bem equipada e confortável, pode ser usada tanto como espaço de lazer, como para fins educativos, com a apresentação de filmes e vídeos que mostrem um pouco do que são os transtornos mentais. Um dos nossos trabalhos é fazer com que haja o entendimento da doença ou do transtorno, para que o indivíduo enxergue o problema, se entenda melhor e amplie seu repertório para o restabelecimento de sua saúde”.

A piscina é equipada com raia para o paciente que gosta de nadar. Há, ainda, uma área voltada para a prática da hidroginástica, com barras de apoio, iluminação e sonorização adequada. A piscina também conta com uma escada planejada para facilitar o acesso de pacientes com dificuldades de locomoção.

 

Visitas diárias

Na Holiste, a família pode visitar o paciente diariamente, salvo quando existir recomendação técnica em contrário. “Todo dia é dia de visita. Isso é importante para manter o elo do paciente com os familiares. No horário de visita, sempre temos um psicólogo de plantão, além de toda equipe de enfermagem e cuidadores, que estão sempre atentos a esta interação, observando como o paciente se relaciona com a família, pois esse encontro é, também, uma ferramenta terapêutica”, conta Sandra. Nesse contexto, destaca-se a criação da chapelaria, onde a família entrega as roupas e outros objetos do paciente, além de receber algumas instruções sobre o momento da visita, permitindo otimizar o tempo em que estará com seu familiar. “Na clínica antiga a gente recebia estes materiais no momento da visita, e a família acabava perdendo muito tempo neste procedimento de contagem de roupas, verificação das peças e orientação, que é um procedimento necessário. Agora conseguimos realizar tudo de forma mais ágil e tranquila, antes da visita propriamente dita”, revela.

 

Cozinha afetiva

Com uma cozinha ampla, moderna e totalmente equipada em sua nova unidade, a Holiste mostra que tem grande preocupação e cuidado com a alimentação dos seus pacientes. “Acreditamos que a comida faz parte do lado afetivo do indivíduo e, portanto, tem ação direta no tratamento. Quando o paciente se interna, ele necessita não somente dos cuidados médicos, mas de um serviço de hotelaria que o faça se sentir ainda mais acolhido”, aponta a diretora. Seguindo esse conceito, a cozinha da Holiste serve uma comida de alto valor nutritivo, saudável e saborosa. “Nosso objetivo é fazer o paciente perceber o carinho com que essa comida é preparada e servida”.

O cardápio é planejado pela nutricionista da clínica, adequando-se às necessidades clínicas individuais de cada paciente. “Se possível, incluímos itens que fazem parte da alimentação daquela pessoa. Se a nutricionista tem a informação de que o paciente é vegetariano, seu cardápio será ajustado com base nessa orientação. Apesar de sermos uma clínica psiquiátrica, temos que cuidar, também, do colesterol alto, do sobrepeso etc.”, salienta. Para a diretora técnica, comer bem e nos horários corretos é importante para manter hábitos alimentares saudáveis na rotina. “Um paciente com transtorno bipolar, por exemplo, precisa dormir e acordar na hora certa, comer nos horários e manter uma agenda pré-estabelecida, não só como forma de organização, mas para que esteja descansado e tenha seu biorritmo ajustado”, exemplifica.

 

Negócio inovador

A sexta edição do Prêmio Benchmarking condecorou o projeto da nova clínica da Holiste na categoria Negócio Inovador. O prêmio foi recebido por Dr. Luiz Fernando Pedroso, em cerimônia realizada no dia 13 de outubro, no Solar Cunha Guedes.

A presença da Holiste no prêmio é importante, entre outros aspectos, para dar visibilidade à psiquiatria, que por muito tempo ficou segregada das outras especialidades da medicina. A saúde mental está voltando a ocupar um lugar de destaque, de onde nunca deveria ter saído, pois relaciona-se com todos os segmentos da sociedade. Portanto, o prêmio é importante para a psiquiatria como um todo, e ficamos felizes de que sejamos nós, da Holiste, os representantes deste momento”, afirmou o médico na ocasião.

Promovido pelo grupo Criarmed, o Prêmio Benchmarking elege, anualmente, os melhores do trade de saúde da Bahia. A avaliação de empresas e gestores que se destacaram segue critérios como inovação, credibilidade, novos investimentos, visibilidade de mercado e relevância para a sociedade.

ASSISTA O VÍDEO DO DISCURSO DE DR. LUIZ FERNANDO PEDROSO NO PRÊMIO BENCHMARKING

 

 

Comments are closed.