A Psiquiatria é a especialidade médica que diagnostica e trata os transtornos do pensamento, do afeto, da personalidade, e do comportamento. O objetivo do médico psiquiatra é promover a saúde física, mental e psicossocial do seu paciente, identificando as disfunções, sejam elas orgânicas ou psíquicas, e oferecendo o melhor tratamento indicado.

A consulta psiquiátrica é um ato médico que consiste na realização de um diagnóstico e na efetivação do tratamento, envolvendo ações simultâneas de natureza clínica e psicológica com prescrição de medicamentos, manejo de comportamento e intervenções psicossociais.

 

Como é uma consulta psiquiátrica?

Esta é uma dúvida frequente, pois é comum a confusão entre o atendimento psiquiátrico e o atendimento psicoterápico. Por isso, cabe esclarecer algumas particularidades da consulta psiquiátrica. Em primeiro lugar, psiquiatria é uma especialidade médica, ou seja: é necessário cursar 6 anos de medicina e  ao menos mais 3 anos de residência médica para tornar-se um médico psiquiatra. Por isso, a consulta psiquiátrica tem muitos aspectos em comum com a consulta médica em geral.

Assim como qualquer consulta médica, a consulta psiquiátrica consiste em identificar o problema, esclarecer dúvidas, orientar o paciente, diagnosticar o transtorno, propor um plano de tratamento e realizar o acompanhamento durante todo esse processo. Entretanto, devido às características subjetivas dos sintomas psiquiátricos, a consulta em psiquiatria necessita de mais tempo, dedicação e personalização.

 

Como é o tratamento?

As indicações terapêuticas variam de acordo com as características de cada caso. O tratamento em psiquiatria envolve essencialmente o uso de medicamentos, psicoterapia e orientações sobre comportamento e estilo de vida.

Os medicamentos utilizados agem no sistema nervoso central corrigindo desequilíbrios nos neurotransmissores. A maioria dos medicamentos não causa dependência,  e naqueles em que existe este potencial, quando utilizados de maneira adequada, o risco de dependência é mínimo.

Algumas intervenções são realizadas pelo próprio psiquiatra, tais como o tratamento medicamentoso, a psicoeducação e, por vezes, a psicoterapia. Outras intervenções são realizadas por diferentes profissionais (psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, enfermeiros, psicopedagogos, fonoaudiólogos, nutricionistas, educadores físicos, etc.). Quanto mais integrada a comunicação entre os profissionais, melhor para o paciente.

Em geral, a decisão terapêutica é tomada em comum acordo entre o psiquiatra e o paciente. Quando necessário, a família também poderá ser incluída no processo de decisão.

 

Vale ressaltar que os transtornos psiquiátricos são doenças como quaisquer outras, sendo passíveis de tratamento. Não tenha medo ou vergonha de expor o que o incomoda, o psiquiatra não irá julgá-lo pelo que você diz ou sente. A função do médico psiquiatra é simplesmente ajudá-lo. Portanto, aproveite esta oportunidade durante o momento da consulta.

 

Temos uma completa equipe de completa de médicos psiquiátricas, agende sua consulta na nossa central de marcação: 71 3082.3611